NOVIDADE!

28 de jul de 2011

Fazendo cópias de DVDs de Video originais - Linux

A melhor maneira de conservar seus DVD's, é deixando-os guardados, certo? Mas, para você que tem amigos que vivem pedindo seus filmes emprestados, ou para você que assiste vez após vez o mesmo filme, a melhor opção é fazer uma cópia (backup) de segurança de seus DVD's.

Neste tutorial, aprenderemos a usar o aplicativo K9Copy, com base no KDE, para Linux.

Se há alguém que acredita que manipulação de videos é coisa de "7 cabeças" no Linux, neste tutorial, poderá ver que está muito enganado!

E se você é usuário Windows, não se desespere! Clique AQUI e acompanhe um guia de como fazer suas cópias (backups) usando o DVDShrink.

Uma vez que usuários Linux podem ter distribuições diferentes instaladas em suas máquinas, não nos apegaremos à como adquirir o aplicativo K9Copy. Ao iniciar este tutorial, você já deve ter instalado em seu sistema este aplicativo. No entanto, vale lembrar da regrinha básica para usuários de Debian e derivados, para a aquisição do K9copy bem como de suas dependências...


# apt-get install k9copy


...ou ainda, a ferramenta synaptic.

Tendo instalado corretamente o K9Copy em seu sistema, insira o disco que deseja copiar no respectivo drive de disco, e execute o aplicativo. Uma janela como a da figura abaixo será exibida:




Clique na aba Configurações e selecione Configurar k9copy. Clique em Adicionar e complete os campos do dispositivo com o caminho correto para o dispositivo de disco (DVD) - ex: /dev/hdb - e no campo nome, simplesmente nomeie o dispositivo como desejar - ex: dvd.

Se o seu dispositivo de disco for um leitor e gravador de discos, sugiro que "tique" nas caixas Leitura e Gravação.




As duas opções à seguir, são muito importantes. No primeiro campo, você deverá selecionar o diretório (pasta) para que o K9Copy crie os arquivos temporários da extração. Você deve se certificar de que haja espaço o suficiente no disco rígido (HD), como segue:

* Se você for queimar (gravar) diretamente no disco assim que a extração for concluída, o K9Copy necessitará de pelo menos 4,5 Gigas de espaço para criar os arquivos temporários.

* Se você for criar uma imagem ISO(*) após a conclusão da extração, o K9Copy necessitará de aproximadamente 9 Gigas para os arquivos temporários e para a imagem ISO.

(*) Para os leigos, uma imagem ISO não tem nada a haver com uma foto-imagem e sim, com um DVD de filme no formato de arquivo que poderá ser queimado (gravado) por qualquer aplicativo de gravação de CD/DVD. Uma imagem ISO de DVD de filme, poderá ser reproduzida ainda em formato de arquivo por aplicativos como o Kaffeine e se algo tiver saído errado durante a extração do DVD, você não perderá uma mídia virgem, certo?

Veja mais sobre imagem ISO clicando AQUI.

Neste tutorial, mostrarei como criar uma imagem ISO, para que depois você queime-a num DVD virgem com algum aplicativo de gravação. Qualquer aplicativo de gravação de CD/DVD que se preze (ex: K3b para Linux/Nero para Windows), reconhece uma imagem ISO que é o formato de imagem mais comum que existe.




Mas não se preocupe com isso agora. Selecione o diretório para a criação dos arquivos temporários como mostra a figura acima e no campo logo abaixo, selecione 4350 MB para gravar em DVDs virgens de 4,7GB.




Na opção à seguir, nós não entraremos em maiores detalhes. Esta opção serve para que você configure uma ripagem de filmes em DVD para o formato de arquivo, como mostra-nos a imagem acima.




Após selecionadas as opções, o próximo passo será "abrirmos" o diretório de arquivos do DVD. Para isso, no console principal do K9Copy, clique na pastinha azul e aguarde a análise do DVD, como mostra a imagem acima.

Terminada a análise, você visualizará uma janela com todos os arquivos de audio, video e legendas disponíveis no DVD, como mostra a figura abaixo.




Observe que cada sub-diretório (VTS 1, VTS 2, VTS 3...) do DVD, contém seus respectivos arquivos de audios, legendas e video. O maior sub-diretório (VTS) contém os arquivos do filme principal, no caso do nosso exemplo, o VTS 2 de 4386MB.

Outros VTS's contém arquivos de audios, legendas e video referênte à entrevistas, makingoff, traillers de outros filmes, etc...

Note que todos os arquivos estão "ticados" indicando que todos eles serão extraídos para o projeto final. No entanto, você deve ficar ciente de que um DVD original pode conter mais de 8 GB de informações, e um DVD virgem comum apenas 4,7 GB.

Logo, durante a extração o K9Copy fará uma "redução" nos arquivos para que o projeto final caiba num DVD de 4,7GB. Com essa redução, o projeto final não terá a mesma qualidade de audio e video do DVD original.

No entanto, se você for exigente poderá "eliminar" audios e videos de outros VTS's, bem como deixar apenas 1 arquivo de áudio para cada capítulo do VTS principal. Assim, o K9Copy terá mais espaço para melhorar a qualidade do video.

Obs: Obviamente, as opções do menu do DVD que apontarem para os arquivos que você tiver eliminado, não funcionarão quando você estiver reproduzindo o DVD num aparelho de DVD player.




Como não sou exigente, deixei todos os arquivos selecionados ;)

Agora, no painel principal do K9Copy, em Dispositivo de gravação:, selecione Imagem ISO e clique no ícone DVD.

Se você tiver configurado o K9Copy para ripar o filme para um arquivo de video, clique em MPG4.




Na janela à seguir indique o diretório onde o K9Copy deverá criar a imagem ISO, dê um nome para o arquivo de imagem - ex: filme.iso - e clique em Salvar.

Aguarde a extração.




Assim que o K9Copy concluir a extração, iniciará a confecção do arquivo de imagem ISO.

Como já informado, a imagem ISO poderá ser reproduzida num reprodutor de video que suporte o formato ISO e/ou queimada por um aplicativo de gravação de CD/DVD's.

O tempo dos processos de extração e confecção de imagem ISO dependerão das configurações de sua máquina. Um Athlon 2.0+ com 256 MB de memória leva entre 25 e 30 minutos para concluír o trabalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário