NOVIDADE!

6 de mai de 2014

[Artigo] TI VERDE em Climatizadores de Data Centers


SUSTENTABILIDADE & TI VERDE

Nunca se ouviu tanto em sustentabilidade, que pode ser conceituada em promover a exploração de recursos do planeta de forma menos impactante o possível. Com o aumento das questões ambientais no mundo, o segmento de TI também teve que se adaptar.


TI VERDE

TI VERDE, é a atenção da tecnologia voltada para a sustentabilidade, ou seja, para o impacto da tecnologia no meio ambiente. Essa atenção vai desde a utilização mais eficiente de energia; utilização mais eficiente de recursos e insumos na produção tecnológica; o uso de matéria prima e substâncias cada vez menos tóxicas e que apresentem menor agressão ao meio ambiente; na utilização e operação da tecnologia; e tecnologia que minimize impactos no descarte permitindo sua reciclagem ou sua reutilização.


CLIMATIZAÇÃO

Eu entendo que a questão da climatização de locais técnicos está voltada diretamente para o assunto. Por mais que os equipamentos de um Data Center estejam utilizando a última palavra em tecnologia em TI VERDE, grande concentração de equipamentos geram grande calor e, por isso, esses equipamentos precisam receber resfriamento adequado para operarem dentro do intervalo de temperatura recomendado pelos respectivos fabricantes.

O consumo de energia elétrica do condicionamento de ar pode chegar a 20% no setor comercial e até a 50% em grandes oficinas”. Onde existirem concentrações de máquinas e dispositivos, como em Data Centers por exemplo, lá estarão os climatizadores ou equipamentos para o condicionamento do ar. 

Uma empresa de levanta a bandeira do TI VERDE, deve se preocupar também em utilizar condicionadores ecologicamente corretos, condicionadores de ar que utilizem recursos e produzam insumos que causem o menor impacto possível no ecossistema. Além disso, devem garantir a correta manutenção para que o equipamento possa oferecer o melhor desempenho e um consumo efetivo da energia.

Várias providências podem ser aplicadas na redução de custos de operação, redução de energia, e redução no impacto ecológico quando se trata de climatização ou no condicionamento de ar, como podemos observar:


Redução de incidência de calor (natural ou artificial) nas centrais de processamento de dados utilizando isolantes térmicos no ambiente;

Utilização de controle de temperatura por setpoint e dividindo em setores;

Automatização do controle de capacidade dos compressores, em vez do convencional “liga-desliga”, evitando picos de energia na partida dos compressores na central do ar-condicionado;

Utilização de sistemas com “expansão indireta” que funciona com água gelada em conjunto com fan-coils e chillers no condicionamento dos ambientes, em vez “expansão direta”;

Utilização de tanque térmico para auxiliar o sistema de ar-condicionado durante a operação normal, possibilitando os compressores trabalharem com menor capacidade e gastando menos energia elétrica. O tanque térmico também permite que os compressores do sistema sejam desligados nos horário de pico compreendidos entre 17h e 20h de segunda-feira à sexta-feira, uma ótima alternativa para a indústria uma vez que entre estes horários a energia elétrica custa 7 vezes mais;

Nos sistemas de refrigeração antigos, providenciar o retrofit o mais breve possível, que em poucas palavras, significa modernizar o sistema de ar condicionado adequando-o aos padrões ecologicamente corretos;

Utilização de filtros de ar feitos em metal anticorrosivo (alumínio, inox ou galvanizado) que podem ser lavados e reutilizados evitando o descarte de filtros de ar feitos de papelão e manta;

Utilização de gás refrigerante “ecologicamente correto”, como os da família do Gás Carbônico em vez dos da família do Clorofluorcarbono (CFC) que prejudicam a camada de Ozônio e contribuem para o efeito estufa;

Redução da iluminação artificial não efetiva;

Reaproveitamento do calor gerado pela compressão do gás refrigerante que pode chegar a 90Cº, no aquecimento de ambientes, ou aquecimento de centrais de água quente (nas empresas em pontos de água quente para lavagem de peças, louças, metais, banho de funcionários, etc.), evitando a utilização de aquecedores elétricos como boilers, chuveiros e torneiras;

Verificação periódica de vazamentos de gás refrigerante que pode contaminar o ar, e vazamentos de óleo lubrificante que pode contaminar o solo, redes pluviais e redes de esgoto;

Fazer o controle químico de corrosão e de incrustações em todo o sistema para garantir maior eficiência no desempenho do ar condicionado;

Verificação periódica do funcionamento correto das válvulas elétricas. Uma válvula que não trabalha corretamente num determinado setor compromete o rendimento de outro;

Fazer os dimensionamentos e disposição correta dos equipamentos do Data Center de forma que o calor de uma máquina não prejudique outra, e facilitando a circulação de ar.


CONCLUSÃO

Penso que a climatização de locais técnicos e de Data Centers seja um assunto agregado diretamente a TI VERDE e que exige grande atenção quando se fala de equipamentos ecologicamente corretos, pois não dá para falar de tecnologia sem pensar em pequenos ou grandes Data Centers e, não dá pra falar em Data Centers sem falar em ambiente devidamente refrigerado.

Um ambiente corretamente climatizado é essencial para o bom funcionamento de máquinas e dispositivos, contribuindo de forma direta para evitar super aquecimentos, queima de componentes, perdas de serviços e/ou de informações e dados importantes. 

Ainda que uma única máquina utilize um sistema simples de resfriamento composto por coolers e dissipadores, este sistema faz parte do equipamento.  Da mesma forma, um sistema de resfriamento mais robusto também faz parte de aglomerado de máquinas, como o de um Data Center por exemplo. Logo, a tecnologia ecologicamente correta deve ser aplicada como um todo, inclusive no sistema de resfriamento. Uma empresa não pode levantar a bandeira de adesão à TI VERDE, se o sistema de refrigeração do(s) seu(s) Data Center (s) tiver componentes do sistema de refrigeração funcionando desnecessariamente, ou superdimensionados, ou com vazamentos de gás refrigerante ou de óleo lubrificante, se não faz corretamente a limpeza de filtros de ar, se não tem controle nos horários de funcionamento ou da capacidade do sistema, etc.  

No início, para algumas empresas o termo não passava de um bom “apelo ecológico” (greenwashing) o que lhes rendeu boas jogadas de marketing. No entanto, com o amadurecimento sobre o assunto e mais empresas aderindo à consciência do que é ecologicamente correto, o TI VERDE também tem se mostrado algo positivo para a preservação do meio ambiente.


keywords:
ti verde, sustentabilidade, climatização, ar condicionado, Data Centers , recursos


______________________________

Mantendo os computadores resfriados:


O que é TI VERDE:


O que é sustentabilidade:


Tecnologia e inovação para um caminho sustentável:


Condicionamento de Ar:

Nenhum comentário:

Postar um comentário